PARA CRESCER OS HORMÔNIOS DA TIREÓIDE DEVEM ESTAR EM ORDEM

OBESIDADE DESCONTROLADA

11 de março de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: HIPOTIREOIDISMO - MULHERES QUE DESENVOLVEM PRÉ-ECLÂMPSIA DURANTE A GRAVIDEZ TÊM MAIORES CHANCES DE DESENVOVER HIPOTIREOIDISMO NO FINAL DA GRAVIDEZ OU POSTERIORMENTE.

Mulheres que desenvolvem pré-eclâmpsia durante a gravidez têm maiores chances de desenvolver hipotireoidismo ​​no final da gravidez ou, posteriormente, de acordo com observações efetuadas. "As observações sugerem que o eventual desenvolvimento de hipotireoidismo, deve ser levado em consideração em pacientes com histórico de pré-eclâmpsia", disse Susan B. Shurin, MD, diretor do Eunice Kennedy Shriver Instituto Nacional de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano (NICHD), disse em uma nota de imprensa. "Redução do funcionamento da tireóide é fácil de diagnosticar quando suspeito, e o tratamento é de baixo custo. A terapêutica de substituição melhora substancialmente a qualidade de vida das pessoas afetadas."O objetivo foi avaliar a associação da pré-eclâmpsia com a redução da função tireoidiana durante e após a gravidez.


As mulheres que tiveram pré-eclâmpsia durante sua primeira gravidez tinham maiores chances de apresentar níveis mais altos que o normal de hormônio tireoestimulante (TSH > 3.5 mUI/l). Este achado reflete o hipotireoidismo na ausência de um processo auto-imune, porque as mulheres com pré-eclâmpsia foram mais propensas a ter altas concentrações de hormônio estimulante (TSH), sem anticorpos anti-peroxidase (quando eles aparecem é um processo auto-imune).
Em mulheres com pré-eclâmpsia nas 2 primeiras gravidezes, essa associação era particularmente forte. Muitas dessas mulheres ainda tinham redução da função da tiróide mais de 20 anos depois de sua primeira gravidez.

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologia 
CRM 20611
 
Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologia – Medicina Interna  
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.Mulheres que desenvolvem pré-eclâmpsia durante a gravidez têm maiores chances de desenvolver hipotireoidismo ​​no final da gravidez ou, posteriormente?
http://tireoidecontrolada.blogspot.com

2.As observações sugerem que o eventual desenvolvimento de hipotireoidismo, deve ser levado em consideração em pacientes com histórico de pré-eclâmpsia? 
http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com

3.Muitas dessas mulheres ainda tinham redução da função da tiróide mais de 20 anos depois de sua primeira gravidez? http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRAFICA.


Referências Bibliográficas:
Laurie Barclay, MD Richard J. Levine, MD, MPH, da Divisão de NICHD de Epidemiologia, Estatística, Pesquisa e Prevenção em Bethesda, Maryland, USA.BMJ.









Contato:
Fones: (11)5572-4848/ (11) 2371-3337/ ou 98197-4706 TIM 
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@gmail.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Seguir no Google Buzz